SESCON-SP rechaça volta da CPMF

Para Entidade, volta do tributo, ao elevar a carga tributária, vai na contramão das necessárias medidas de estímulo ao empreendedorismo e crescimento econômico

Em uma das principais medidas de 2016 para o equilíbrio das contas públicas, o Governo Federal acena com a reedição da Contribuição Provisória sobre Movimentação Financeira - CPMF, tributo extinto em 2008, após grande mobilização da sociedade.

Um dos agentes desta campanha, o SESCON-SP reafirma sua rejeição ao chamado "imposto do cheque" e elenca os aspectos negativos da sua volta, como a elevação da carga tributária, aumento dos preços finais ao consumidor, contribuição com a elevação da inflação, a inibição de investimentos, entre outros.

"Como um pai de família ou um empresário, o governo precisa gerenciar bem as suas contas com o que tem e não colocar o peso nos contribuintes sempre que há o desequilíbrio", destaca o presidente do SESCON-SP, Márcio Massao Shimomoto, ao ressaltar ainda que os diversos recentes casos de corrupção contribuem expressivamente com o descrédito da população por qualquer boa intenção em aumento de tributos.

Uma pesquisa realizada pela Federação das Indústrias do Estado de São Paulo, entidade que encabeça a campanha "Não Vou Pagar o Pato", mostra que 86% dos entrevistados são contra a contribuição. "A sociedade já disse ‘não' à CPMF no passado e agora, em tempos de alta do dólar e inflação, esta proposta é inaceitável", argumenta Shimomoto, ao ressaltar que o SESCON-SP apoia a campanha da FIESP e irá se mobilizar, sair às ruas caso seja preciso, contra esta reedição ou qualquer criação ou aumento de tributos.

A nova CPMF está prevista na Proposta de Emenda à Constituição 140/15, encaminhada à Câmara dos Deputados pelo governo em setembro e que sugere que o percentual de 0,2% de cada transação bancária feita seja destinado à Previdência Social. Sua vigência está prevista para até 31 de dezembro de 2019.

SESCON-SP certifica práticas em segurança da informação

Ciente da importância da confidencialidade, integridade e autenticidade dos dados corporativos, especialmente no ambiente contábil, o SESCON-SP, em parceria com o Instituto Internet no Estado da Arte - ISTART, lançou, em meados do ano passado, o Programa de Certificado em Segurança da Informação e, em apenas seis meses, já certificou a primeira empresa.

Trata-se da OSM & Associados Consultores e Contadores Sociedade Simples LTDA - EPP, que recebeu o certificado CSI no último dia 16, das mãos do então presidente do SESCON-SP, Sérgio Approbato Machado Júnior (Gestão 2013-2015) e da advogada especialista em Negócios e em Direito Digital, dra. Patrícia Peck Pinheiro.

A sócia administradora da OSM & Associados Consultores e Contadores, Fátima Ferreira Leite Magalhães, falou que a conquista facilitará na conscientização do uso tecnológico e será um incentivo a mais, pois agregará valores e resultados no relacionamento cliente/ colaborador. 

"Agradeço ao SESCON-SP e ao ISTART por mais essa ferramenta de qualificação que nos auxiliará nos processos do dia a dia, fortalecerá nossa classe empresarial e possibilitará um crescimento maior e contínuo", frisou a empresária, que veio acompanhada da sua filha Rebeca Leite Magalhães e da controller da empresa, Ray Dantas.

Para saber mais sobre o Programa acesse o site csi.sescon.org.br e conheça os procedimentos e requisitos necessários para a conquista de mais esse destaque na busca da certificação da segurança da informação.

 

 

Assuntos


PALESTRAS E EVENTOS
Assista aqui as últimas palestras e eventos na íntegra


SERVIÇOS SESCON-SP
Conheça aqui os serviços oferecidos pelo SESCON-SP