Presidente do SESCON-SP participa de mesa de debates em seminário sobre alterações contábeis-fiscais

O presidente do SESCON-SP, Sérgio Approbato Machado Júnior, participou de uma mesa de debates durante o Seminário “Grandes Alterações Contábeis-Fiscais para 2015 - Lei nº 12.973/14 e INs RFB nº 1.492/14 e nº 1.493/14”.

Realizado na última segunda-feira, 8 de dezembro, na sede do CRC SP, o evento foi realizado pela Fundação Brasileira de Contabilidade e organizado pela Foco Fiscal  e colocou em debate temas importantes para atualização e reciclagem dos profissionais das áreas  contábil, fiscal e de auditoria.

Moderada pelo presidente da FBC, Juarez Carneiro, a mesa de debates foi composta pelo presidente do CRC SP, Claudio Avelino Mac-Knight Filippi, pelo presidente do IBRACON, Eduardo Pocetti, pela conselheira do CRC RS e professora Ana Tercia Lopes Rodrigues e pela presidente do Centro de Estudos Avançados de Direito Tributário e Finanças Públicas do Brasil – CEAT – Brasília, advogada Mary Elbe Queiroz, além de Sérgio Approbato, e abordou a responsabilidade solidária e a importância da educação continuada para o auditor e o contador.

Ana Tercia falou sobre o sistema de educação continuada. “As transformações e os avanços tecnológicos, as alterações na legislação e as novidades contábeis e tributárias exigem atualização constante. Dentro do programa de desenvolvimento profissional do CFC e dos CRCs há diversas oportunidades”, destacou.

Mac-Knight Filippi completou: “Agora temos a educação profissional continuada regulamentada e buscamos disseminar e incentivar o processo educacional”.

“Se o profissional não se reciclar, o trabalho será ineficiente”, afirmou Sérgio Approbato, ao citar alguns eventos e ações do SESCON-SP focados em atualização e aprimoramento. “O Programa de Qualidade de Empresas Contábeis – PQEC, por exemplo, foi criado para incentivar a excelência na prestação de serviços e oferecer boas oportunidades de educação, com temas importantes de gestão, legislação, tributário e fiscal”, disse.

Sobre responsabilidade solidária, Juarez Carneiro destacou que a norma pode trazer uma série de injustiças. “Cada vez mais se observa a criação de novas leis que, por um lado traz mais valor aos profissionais, mas traz também mais responsabilidade. Há uma transferência de funções”, falou.

“É um novo olhar sobre a legislação. As entidades de classe devem se unir rapidamente para proteger os seus representados. Os profissionais também devem ter um cuidado maior, sempre fazer um contrato claro e detalhado e até recursar determinados serviços”, alertou Mary Elbe.

Já Pocetti falou do papel das entidades contábeis na divulgação do assunto. “Temos que levar ao conhecimento do governo e de toda a sociedade o trabalho desempenhando pelos auditores. É um longo caminho, mas a união da classe contábil trará melhorias e um grande debate sobre o tema”, frisou.

Durante todo o dia foram apresentados diversos temas relacionados às recentes e novas regras trazidas pela Lei 12.973/14 e INs da RFB nº 1.492/14 e nº 1.493/14, que deverão ser aplicadas, obrigatoriamente, pelas empresas e pelos profissionais das áreas contábil e fiscal a partir de 2015.

Fonte: Área de Conteúdo SESCON-SP

Assuntos


PALESTRAS E EVENTOS
Assista aqui as últimas palestras e eventos na íntegra


SERVIÇOS SESCON-SP
Conheça aqui os serviços oferecidos pelo SESCON-SP